MENSAGEM PRA VOCÊ!!!

31 de ago de 2009

PEP 3º QUINZENA - 3º BIMESTRE


IDENTIFICAÇÃO

Escola Municipal Profª Iracema Maria Vicente
Professor: Meriely Lopes Alves da Nóbrega
Ano de atuação: 1º ano
Turma: B
Tempo de duração: 3ª Quinzena do 3° Bimestre (2009)

AMBIENTE DE APRENDIZAGEM:
AA1, AA2, AA3, AA4 e AA5.
TEMÁTICA DE ESTUDO:
Alunos do 1º Ano: construtores de sua própria de cultura

PROBLEMATIZAÇÃO:

O saber popular é um dos pontos de partida para o fazer pedagógico, buscando assim ampliar o conhecimento, compreensão e análise das conquistas dessa cultura e seus diversos determinantes, além da importância de se preservar as tradições de um povo.
considerando tais afirmativas, vamos pensar: Mas o que está por trás de cada manifestação cultural construída socialmente? Que fatores colaboram na construção dos costumes individuais?
E mais: Podemos construir sozinhos saberes culturais?
CONTEÚDO:
AA1 - GEOGRAFIA:
História de Campo Grande ( Profissões, meios de transporte e Meios de comunicação utilizados em Campo Grande).
AA1 - LÍNGUA PORTUGUESA:
Segmentação.
Textos narrativos: lendas e fábulas.
Textos informativos: Gráficos e tabelas.
AA2 - CIÊNCIAS:
Alimentação saudável.
AA2 - LÍNGUA PORTUGUESA:
Uso de pontuações.
Medida de tempo: calendário, hora, dia (manhã, tarde, noite) semana, mês e ano
AA2 - MATEMÁTICA:
Percepção do valor posicional dos algarismos.
Situações-problema envolvendo trocas no sistema monetário brasileiro
AA3 - LÍNGUA PORTUGUESA:
Palavras, frases, e textos coletivos e individuais.
AA3 - MATEMÁTICA:
Produção da leitura dos números naturais.
Identificação de regularidades na seqüência numérica, para nomear, ler escrever, compara e ordenar.
Leitura e escrita dos números da ordem das dezenas simples.
AA4 - LÍNGUA PORTUGUESA:
Nome e sobrenome.
AA4 - MATEMÁTICA:
Situações-problema, envolvendo as idéias da adição, subtração e idéias multiplicativas (juntar quantidades iguais). Tabela simples, listas e gráficos de barras.
Formas geométricas planas, círculos, quadrados e retângulos
AA5 - HISTÓRIA:
Brinquedos e brincadeiras %u2013 preferências.
AA5 - LÍNGUA PORTUGUESA:
Nome de pessoas da família, da professora e da escola.
Relação fonema/grafema.
Ordenação.
AA5 - MATEMÁTICA:
Agrupamentos em outras bases.
OBJETIVO GERAL
Promover através das tecnologias, pesquisa e interatividade, a valorização da cultura e dos costumes folclóricos considerando-os como patrimônio cultural que deve ser construído e preservado.
OBJETIVOS ESPECÍFICOS
AA1 - Geografia:
Diferenciar as noções temporais, quem nasceu antes, quem nasceu depois, o que mudou, por que mudou.
AA1 - História:
Respeitar as diferenças valorizando o modo de ser de cada um.
AA1 - Língua Portuguesa:
Análise - localizar palavras nos textos memorizados.
AA2 - Ciências:
Compreender a importância de uma alimentação saudável.
AA2 - Língua Portuguesa:
Escrita - escrever listas de palavras e títulos estabelecendo a relação letra/som.
AA2 - Matemática:
Contar elementos em diferentes situações.
AA3 - Ciências:
Desenvolver atitudes de observação e investigação.
AA3 - Língua Portuguesa:
Leitura - identificar personagens e fatos de um texto lido.
AA3 - Matemática:
Reconhecer e ler os números naturais.
AA4 - Geografia:
Compreender a relação desse espaço com o trabalho, com a família, com os demais sujeitos sociais, com os colegas, com uma determinada instituição, com os funcionários da escola, entre outros.
AA4 - Língua Portuguesa:
Leitura - localizar informações explícitas em textos diversos (contos, histórias em quadrinhos, bilhetes, poemas, receitas e outros).
AA5 - História:
Compreender a relação entre fatos históricos.
AA5 - Língua Portuguesa:
Oralidade - representar oralmente histórias ouvidas.
AA5 - Matemática:
Resolver problemas expressos por situações orais, textos e representações matemáticas.
METODOLOGIAS E SUAS TECNOLOGIAS
Coletar dados por meio de pesquisas e observações;
Desenvolver atividades lúdicas com jogos, brincadeiras e cantigas de roda, organizando os alunos com diferentes estratégias (individual, em grupos, em círculo, sentados no chão ou na cadeira).
Leitura textos de diferentes gêneros textuais;
Montagem de um livro com atividades desenvolvidas durante o bimestre.
Pesquisar sobre a história de nossa cidade.
Pesquisas de manifestações da cultura brasileira.
Produzir listas, frases e textos individuais e coletivos;
Propor resolução de problemas matemáticos utilizando materiais concretos como tampinhas de garrafa, palitos, canudos entre outros.
Realizar atividades diárias de higiene;
Realizar pesquisas e coletas de dados para montagem de gráficos e tabelas;
Realizar visitas a bibliteca para pesquisar e ouvir histórias.
Resolver atividades no ambiente virtual utilizando fermentas como Word, PowerPoint, Softwares e Flash, buscando desenvolver a leitura e a escrita, relacionadas aos conteúdos a serem trabalhados durante o bimestre.
Rodas de leitura e conversa analisando textos lidos pela professora;
Utilizar vídeos como recurso para enriquecer os conteúdos trabalhados.
PROCESSO AVALIATIVO
A avaliação será realizada através da observação, considerando as atitudes e comportamentos dos alunos, bem como seu interesse e participação.
Registrar os aspectos observados em planilha e caderno de registros. Aplicar Avaliação Diagnóstica ao final do Bimestre, buscando respaldar dados observados e registrados na planilha.
FONTES DE PESQUISA
Àlbuns do picasa;
Blog_Cantinho da Prof. Mériely
Livros didáticos e pára-didáticos da Biblioteca da Escola;
Internet (http://www.sol.eti.br, www.smartkids.com.br; www.canalkids.com.br)

21 de ago de 2009

Aniversário de Campo Grande


No dia 26 de Agosto de 2009, a Cidade Morena "Campo Grande", capital do estado do Mato Grosso do Sul estará completando 110 anos.
Campo Grande foi fundada por José Antonio Pereira, que estava a procura de gleba da qual pudesse apossar com sua gente. Assim, no dia 21 de junho de 1872, acampou nas terras onduladas da Serra de Maracajú, na confluência dos córregos Prosa e Segredo – hoje Horto Florestal.José Antonio Pereira, seus familiares e amigos muito contribuiram para o crescimento da cidade Morena.
O povoado de Campo Grande cresce e prospera com o comércio de gado, proporcionado pelo estabelecimento da fazendas de criação em suas imediações e nos campo limpos de Vacarias. Torna-se um centro de comercialização de gado, de onde partiam comitivas conduzindo boiadas para o Triângulo Mineiro e o Paraguai.
Outro fator de progresso para Campo Grande e para o Estado de Mato Grosso, foi a chegada da Estrada de Ferro da Noroeste do Brasil, em 1914. foi o marco decisivo para o crescimento da cidade, que tornou-se ainda, a capital do estado do Mato Grosso do Sul.
Campo Grande ocupa posição privilegiada geograficamente, ou seja, está localizada no centro do Estado, eqüidistante de seus extremos norte, sul, leste e oeste; está também localizada sobre o divisor de águas das bacias dos rios Paraná e Paraguai, o que facilitou a construção das primeiras estradas que até aqui chegaram ou que daqui partiram. Esta posição em muito contribuiu para que se tornasse a grande encruzilhada ou pólo de desenvolvimento da vasta região.
Graça a seu solo avermelhado e seu clima tropical, a cidade é carinhosamente chamada de “Cidade Morena”, possui uma boa estrutura, com ampla rede hoteleira, bons restaurantes com variados pratos típicos. É por Campo Grande que começa toda aventura turística dos que se propõem a conhecer o Pantanal.
Parabéns Campo Grande, Cidade Morena.

Prática Pedagógica no processo de alfabetização


Mudanças de metodologias e paradigmas do âmbito escolar, nos faz perceber, a importância de repensar o fazer em sala de aula.
Ao ingressar na educação profissionalmente, muitas vezes desenvolvemos um trabalho baseado na memorização, descontextualizado, e principalmente, sem embasamento teórico. Isto porque inconscientemente, somos executores de uma educação “bancária”, como diz Paulo Freire:
Nela o educador aparece como seu indiscutível agente, como o seu real sujeito, cuja tarefa indeclinável é “encher” os educandos dos conteúdos de sua narração. Conteúdos que são retalhos da realidade desconectados da totalidade em que se engendram e em cuja visão ganharia significação. (1987 p. 33)

No entanto, as mudanças e transformações de idéias e práticas pedagógicas, nos levam a adquirir novas posturas.
Rojas nos mostra a importância desta mudança, quando diz:
Nós professores, estamos como que assutados e a o mesmo tempo atropelados pelo contexto de modernidade deste final de século. Não há mais tempo. Este escorrega pelos vãos dos dedos, como grãos de areia quando apertados por entre as mãos. Ou buscamos mudanças ou ficamos à berlinda do processo. (2000, p. 80)

O BRINCAR NA INFÂNCIA


“Ë impossível descrever a força inerente da fantasia no brincar singelo de uma criança, este momento é de tal forma marcante, que as lembranças destas vivências ficarão marcadas e sempre serão lembradas em nossa vida de adultos”

Mériely Lopes Alves da Nóbrega.